TrekkerCultura

TrekkerCultura® -  Boletim Cultural - N. 16

Frota Estelar Brasil

Boletim publicado em setembro de 1998.

barra com insígnia

Se você seguiu a sugestão do boletim anterior e assistiu ao filme Jornada nas Estrelas II - A Ira de Khan, deve ter observado a cena em que Checov descobre o nome Botany Bay e a câmera dá um close numa estante de livros. Um dos livros era Paradise Lost (Paraíso Perdido), do qual já falamos no boletim anterior. O outro é o famoso Moby Dick. Vamos ver por que ele não está lá por acaso.

Quando Ricardo Montalban foi convidado para encarnar novamente o vilão Khan, depois de tantos anos, ele nem se lembrava mais do personagem. O ator já havia feito tantos outros trabalhos e já estava há tantos anos fazendo o papel de Sr. Roarke no seriado Ilha da Fantasia, que teve dificuldade em encontrar o tom certo para o velho-novo Khan. Foi então que o diretor do filme, Nicholas Meyer, deu-lhe o livro Moby Dick e disse-lhe para comparar Khan ao Capitão Ahab. Pronto! Segundo Montalban, depois disso ficou tudo mais fácil.

Ahab atacando Moby Dick

A história de Moby Dick é simples: o Capitão Ahab teve uma perna decepada por uma baleia branca, Moby Dick, e dedica sua vida à missão de caçá-la e destruí-la. O navio que ele comanda é o Pequod, que zarpa da Ilha de Nantucket (Massachusetts, E.U.A) para uma viagem de três ou quatro anos, principalmente no Oceano Pacífico. A missão oficial do navio era caçar baleias para comercializar sua carne e seu óleo. Mas Ahab usa o navio e sua tripulação para o objetivo que se havia transformado em obsessão: matar Moby Dick. Só com esse brevíssimo resumo já fica clara a semelhança entre Ahab e Khan, que se apodera de uma nave da Federação com a única finalidade de caçar aquele que o havia abandonado num planeta inóspito, o Capitão Kirk (que, nesse filme, ainda não estava gordo o suficiente para ser comparado a uma baleia!). Ahab tem um imediato, Starbuck, que tenta, sem sucesso, demovê-lo da idéia de pôr a tripulação em risco para ir atrás da baleia. Da mesma forma, o imediato de Khan tenta, em vão, convencê-lo a desistir de caçar a baleia, quer dizer, Kirk.

Ahab, depois de uma busca insana e incessante, finalmente enfrenta sua inimiga, mas leva a pior. Moby Dick despedaça o navio Pequod. Ahab ainda tenta arremessar o arpão feito especialmente para caçar a baleia, e é nessa hora que ele profere as mesmas palavras ditas por Khan enquanto ativa Gênesis, a arma que iria destruir o Capitão Kirk:

To the last I grapple with thee; from hell's heart I stab at thee; for hate's sake I spit my last breath at thee.

Até o fim, eu me agarro a ti; do coração do inferno, eu te apunhalo; em nome do ódio, cuspo meu último suspiro sobre ti.

Mas quando Ahab inclina-se para desatar um nó na corda, ela forma um laço em torno de seu pescoço e o arranca para fora do barco. É o seu fim. Nos dois casos, a tripulação toda morre por conta da obsessão de seus comandantes - isto é, quase todos morrem. No Pequod, há apenas um sobrevivente, Ismael, o narrador da história. E nos dois casos o objeto caçado continua à solta. Kirk ainda estaria em cinco filmes, para no fim ter uma morte inglória no filme Jornada nas Estrelas - Generations...

Moby Dick (1851) foi escrito por Herman Melville (1819-1891), escritor americano nascido em Nova York. Apesar de ter tido reconhecimento na época da publicação de suas primeiras obras, passou seus últimos anos na obscuridade. Trinta anos após sua morte, estudiosos reavaliaram sua obra, restaurando-lhe a reputação literária. Moby Dick é considerada sua obra-prima e o primeiro grande épico moderno, a "Ilíada" e a "Odisséia" do expansionismo capitalista. 

Mais um caso de obsessão: o capitão Picar sai à caça dos borgs em Primeiro Contato.Moby Dick já foi referência várias outras vezes no universo de Star Trek: o episódio The Doomsday Machine (A Máquina do Juízo Final), da série clássica, em que o Capitão Decker caça a máquina do título; o próprio episódio Obsession (Obsessão), também da clássica, em que Kirk caça uma criatura gasosa; e, mais explicitamente, no filme First Contact (Primeiro Contato), em que o Capitão Picard é comparado a Ahab por Lilly, a assistente de Zephran Cochrane, por sua obsessão em liquidar os Borgs.

No próximo boletim, vamos falar de mais um livro, aquele que o Capitão Kirk ganha de Spock por ocasião de seu aniversário em A Ira de Khan. Alguém sabe qual é? Até lá. Vida longa e próspera!

 


Existe uma versão filmada de Moby Dick, trazendo ninguém menos que Patrick Stewart, o Capitão Picard, como Ahab. O filme, co-produzido por Stewart, traz também o veterano Gregory Peck, que fez o papel de Ahab num filme dirigido por John Huston nos anos 60. (OBS: Patrick Stewart e Gregory Peck foram indicados ao Emmy -- o Oscar da TV americana --, respectivamente a melhor ator e melhor ator coadjuvante pelo filme Moby Dick. Infelizmente, nenhum dos dois levou o prêmio). Clique aqui para ver fotos do filme.

Moby Dick com Patrick Stewart

Anterior | Próximo

Página Inicial