TrekkerCultura

TrekkerCultura® -  Boletim Cultural - N. 3

Frota Estelar Brasil

Boletim publicado em 1991.

Enterprise entrando em "warp speed!"

 

Sulu pensa que é um espadachim."A rainha da França, humilhada pelo rei e perseguida por seu poderoso ministro, Richelieu, escreve uma carta aos monarcas da Espanha e Áustria, seus amigos, pedindo-lhes ajuda. Richelieu descobre esta carta e ia dar o golpe final contra a rainha, quando entram em cena D'Artagnan e os Três Mosqueteiros: Aramis, Athos e Porthos, numa ação espetacular para salvar sua soberana".

Esta é a história de Os Três Mosqueteiros (Les Trois Mosquetaires), obra de Alexandre Dumas (pai), escritor francês do século XIX, que serviu de inspiração para as cenas mais engraçadas do episódio The Naked Time (O Tempo), da série clássica de Jornada nas Estrelas.

Nesse episódio, vários membros da tripulação da Enterprise são acometidos de uma estranha doença que ataca o sistema nervoso central, liberando emoções escondidas. Sulu, por exemplo, se revela um espadachim. Depois de ameaçar a tripulação pelos corredores da Enterprise, ele finalmente chega ao comando, brandindo sua espada contra Kirk – que, em sua mente conturbada, se confunde com Richelieu, personagem do romance de Dumas – e é desacordado por Spock, que lhe aplica uma de suas infalíveis "pinças de vulcano" no ombro. Em seguida, Spock ordena: "Levem D'Artagnan para a enfermaria". É uma cena rápida, mas muito engraçada.

Os romances de Alexandre Dumas eram sempre baseados na história da França – cuja verdade histórica, aliás, nem sempre era respeitada. De qualquer forma, isto lhe rendeu o título de criador do romance histórico.

Os Três Mosqueteiros é o mais famoso romance capa e espada já escrito. Sua história encanta o leitor, pois Dumas sabia como ninguém manipular situações e personagens, através de casos amorosos, intrigas, escapadas aventurosas e duelos espetaculares.

Outras obras famosas de Alexandre Dumas são: Henrique III e sua Corte Henri III et As Cour (Henri III et As Cour, uma peça teatral) e os romances O Conde de Montecristo (Le Conte de Monte Christo) e Vinte Anos Depois (Vingt Ans Aprés). Seu filho, também chamado Alexandre Dumas, tornou-se escritor, como o pai. Sua obra mais famosa é A Dama das Camélias.

Versão de "Os Três Mosqueteiros" para cinema, de 1993.

Anterior | Próximo

Página Inicial